Cientistas recriam o Big Bang em miniatura

Cientistas-conseguem-recriar-big-bang-1

Carregando...

Cientistas europeus conseguem recriar o momento primordial do universo, o Big Bang com o maior acelerador de partículas do mundo.

O Grande Colisor de Hádrons é o maior e mais energético acelerador de partículas do mundo. Ele foi colocado em operação, após um longo período, revelando mistérios profundos do universo. Os cientistas conseguiram colidir feixes de prótons no acelerador de partículas para recriar o instante primordial do universo em pequena escala.

Após meses de reparos, a ‘máquina de Deus’ foi colocada em operação nesta semana em Genebra. Os cientistas dizem que o colisor tem a peculiaridade de ser capaz de colidir dois feixes de prótons acelerados por um túnel de 27 km de comprimento em sentidos opostos a 99,99 por cento da velocidade da luz, produzindo escalas de energia extremamente altas (embora em escala subatômicas) que permitiriam simular alguns eventos que ocorreram imediatamente após o Big Bang.

Cientistas-conseguem-recriar-big-bang

Após duas tentativas frustradas, a conclusão bem sucedida do terceiro experimento amplia o mundo da física moderna, permitindo dar resposta aos segredos do universo e da matéria, segundo os cientistas do CERN (Organização Europeia para Pesquisa Nuclear). No entanto, as conquistas continuam e os objetivos são claros e a longo prazo. “O projeto levou 12 anos para ser concluído, e envolveu cerca de 7.000 cientistas de todo o mundo, a um custo de 4 bilhões de euros”, disse o portal de notícias ‘Minutouno‘.

Ainda há muitos mistérios para desvendar, incluindo descobrir se há dimensões que não conhecemos, tal como previsto por vários modelos inspirados pela teoria das cordas. Espera-se também saber o que é a matéria escura e qual é o número total de partículas do átomo, entre outros mistérios.

Comentar