30 fotos do telescópio espacial Hubble que revelam segredos do universo

Carregando...

Estas impressionantes fotos do universo em alta resolução do telescópio espacial Hubble nos revelam porque ele nos deu outra visão da realidade que nos cerca.

Veja também: 9 segredos do universo que não deixarão você dormir

O Telescópio Espacial Hubble (HST, por sua sigla em Inglês), ou apenas Hubble é um telescópio espacial que está em uma órbita circular em torno da Terra a 593 km acima do nível do mar, com um período orbital 96 e 97 min. Nomeado em honra do astrônomo Edwin Hubble, o mesmo foi lançado em órbita em 24 de Abril de 1990 na missão STS-31 no âmbito de um projeto conjunto da NASA e da ESA (Agência Espacial Europeia), inaugurando o programa de Grandes Observatórios.

astronomia

universo

Esta bela seleção de fotos feitas pelo telescópio espacial Hubble possui uma resolução 2048×1280, de forma que você pode usá-las tranquilamente como papel de parede para seu desktop. Abra a imagem em uma nova aba (guia) para ver na resolução máxima.

Espaço

Fotos universo Hubble
Milhares de estrelas formam esta nuvem de gás e poeira conhecida como a Nebulosa de Orion. Mais de 3.000 estrelas de vários tamanhos aparecem nesta imagem. Alguns delas nunca foram vistas à luz visível.

fotografias

telescopio
Este disco espiral gigante de estrelas, poeira e gás possui 170.000 anos-luz de diâmetro, ou quase duas vezes o diâmetro da Via Láctea. Se estima que o M101 contém pelo menos um trilhão de estrelas e cerca de 100 bilhões destas poderiam ser semelhantes ao nosso sol.

hubble

astronomia
Um núcleo branco brilhante está cercado por faixas de poeira grossa nesta galáxia espiral, vista de frente. A galáxia possui 50.000 anos-luz de diâmetro e dista 28 milhões de anos-luz da Terra.

universo

Espaço
A Nebulosa Olho de Gato, uma das primeiras nebulosas planetárias descobertas, também tem uma das formas mais complexas conhecidas para este tipo de nebulosa. Onze anéis, ou conchas, de gás dão forma ao “olho de gato”.

Fotos universo Hubble

fotografias
A imagem do vigésimo aniversário do Hubble mostra uma montanha de poeira e de gás que se elevam na Nebulosa de Carina. O topo é um pilar de três anos-luz composto por hidrogênio frio que está sendo desgastado pela radiação das estrelas próximas, enquanto as estrelas dentro da coluna desencadeiam os jatos de gás que fluem dos picos.
telescopio

hubble
M81, uma galáxia espiral similar a nossa própria Via Láctea. É uma das galáxias mais brilhantes que podem ser vistas da Terra.

astronomia

universo
A grande galáxia Whirlpool (à esquerda) é conhecida por seus braços espirais bem definidos. Sua proeminência pode ser o resultado da força gravitacional Whirlpool com a sua pequena galáxia companheira (à direita).
Espaço

Fotos universo Hubble
Aproximadamente 1.500 galáxias são visíveis nesta visão profunda do universo, tomada ao se permitir que o telescópio espacial Hubble se fixasse no mesmo pequeno pedaço do céu durante 10 dias consecutivos em 1995. A imagem cobre uma área do céu com o tamanho de apenas a largura de um centavo visto a 75 pés de distância.

fotografias

telescopio
A Nebulosa do Caranguejo é um remanescente de supernova, tudo o que resta de uma explosão estelar tremenda. Os observadores na China e no Japão registraram a supernova cerca de 1.000 anos atrás, em 1054.
hubble

astronomia
Esta imagem, liberada para o 17o aniversário do Hubble, mostra uma região de nascimento e morte de estrelas na nebulosa de Carina. A nebulosa contém pelo menos uma dúzia de estrelas brilhantes que possuem de 50 a 100 vezes a massa do nosso sol.
universo

Espaço
Nós brilhantes de luz de gás nos braços da galáxia espiral M74, indicando um ambiente rico de formação de estrelas. Messier 74, também chamado NGC 628, é ligeiramente menor do que a nossa Via Láctea.

Fotos universo Hubble

fotografias
Uma torre ondulante de gás e poeira se eleva a partir do berçário estelar chamado a Nebulosa da Águia. Este pequeno pedaço da Nebulosa da Águia possui 91,7 trilhões de quilômetros de comprimento.

telescopio

hubble

astronomia

universo
Abell 1689 é um dos aglomerados de galáxias mais massivos conhecidos. A gravidade das suas bilhões de estrelas, além da matéria escura, age como uma “lente” de 2 milhões de anos-luz no espaço. A lente gravitacional dobra e amplia a luz das galáxias mais distantes.

Espaço

Fotos universo Hubble

fotografias

telescopio
“Penas brilhantes” da explosão de hidrogênio no núcleo da M82. Os objetos claros, como estrelas, são aglomerados de dezenas a centenas de milhares de estrelas.

hubble

astronomia
A Nebulosa Cabeça de Cavalo é uma nuvem fria de gás e poeira, vista aqui contra a nebulosa brilhante IC 434.

universo

Espaço
Esta imagem detalhada da Nebulosa Helix mostra uma fina rede de filamentos, como os raios de uma bicicleta, embutidos no colorido anel vermelho e azul de gás ao redor desta estrela moribunda. A nebulosa da hélice é uma das nebulosas planetárias mais próximas da Terra, a apenas 650 anos-luz de distância.

Fotos universo Hubble

fotografias
Na Nebulosa da Tarântula se encontra um conjunto brilhante de estrelas brilhantes, maciças, o Hodge 301. O cluster, no canto inferior direito, é material de jatos de supernovas na nebulosa circundante.

telescopio

hubble
A gravidade de um grupo de galáxias chamado SDSS J1004 + 4112 distorce e amplia a luz de um quasar distante. A luz do Quasar, o núcleo brilhante de uma galáxia alimentada por um buraco negro aparece no centro da imagem e em quatro outros locais ao redor. Outras galáxias distantes aparecem como arcos.
astronomia

universo
O remanescente de supernova mais conhecido em nossa galáxia se encontra a 10.000 anos-luz de distância na constelação de Cassiopeia. A luz desta estrela em sua explosão inicial chegou na terra por volta de 1600.
Espaço

Fotos universo Hubble

fotografias

telescopio
Esta brilhante nebulosa foi esculpida por radiação ultravioleta e os ventos estelares de várias estrelas jovens quentes, situadas fora dessa imagem no centro da nebulosa.

hubble

astronomia
O braços espirais intrincadas contém áreas de formação de novas estrelas nesta galáxia empoeirada. Esta galáxia, que fica cerca de 100 milhões de anos luz de distância, na direção da constelação de Leo, foi o lar de uma supernova que apareceu em 1994.

universo

Espaço
O gás liberado por uma estrela moribunda corre pelo espaço a mais de 600.000 milhas por hora, formando a delicada forma de uma borboleta celeste. Esta nebulosa é também conhecida como NGC 6302 ou Bug Nebula.

Fotos universo Hubble

fotografias
Esta nebulosa planetária, também conhecida como a nebulosa “Oito Ventos” por causa de sua aparência de número de 8 através dos telescópios de astrônomos amadores, sendo também visível no hemisfério sul. A NGC 3132 possui quase metade de um ano-luz de diâmetro e 2.000 anos-luz de distância. Os gases se afastam da estrela moribunda no seu centro a uma velocidade de nove milhas por segundo (14,4 km / s).

telescopio

hubble
As camadas exteriores gasosas de uma estrela semelhante ao Sol brilham para o espaço depois de serem expulsas quando a estrela chegou ao fim da sua vida.

astronomia

universo
A radiação das estrelas quentes da parte superior da imagem ilumina e corrói este pilar gigante de gás. A radiação ultravioleta adicional faz com que o gás brilhe, dando ao pilar seu halo de luz vermelha.

Espaço

Fotos universo Hubble
Em 1054, os astrônomos chineses foram surpreendidos pelo aparecimento de uma nova estrela, tão brilhante que podia ser vista à luz do dia por várias semanas. Hoje, a Nebulosa do Caranguejo é os restos da explosão da supernova testemunhada.

fotografias

telescopio
Esta imagem do centro da Galáxia do Rodamoinho mostra a luz visível das estrelas e a luz da emissão de hidrogênio. Os aglomerados de estrelas brilhantes, destacados em vermelho, expulsam a luz emitida por átomos de hidrogênio. As intrincadas “esporas de pó” se ramificam em torno de grandes braços espirais.

Comentar