8 mitos sobre o Brasil Império nos quais você acredita

Carregando...

Será que o Brasil Império era mesmo a 4º economia do mundo, tinha a segunda maior e melhor marinha do mundo e sua moeda valia o mesmo que o Dólar e a Libra?

Nos últimos tempos, uma enorme lista de mitos sobre a monarquia brasileira e o Brasil Império viralizou nas redes sociais e em outros sites como fóruns online e blogs que defendem a restauração da monarquia, atribuindo grandes feitos ao período imperial, ao mesmo tempo em que pintam o período monárquico como um poço de virtudes. Você pode ver a lista completa neste link.

Mas, até onde estas afirmações são verdadeiras? Nos debruçamos sobre elas e trazemos agora a verdade sobre alguns destes mitos que estão sendo amplamente difundidos.

1. (1880) O Brasil era a 4º economia do mundo e o 9º maior império da história.

Falso. O Brasil Império nunca foi a quarta maior economia do mundo e sequer figurava entre as maiores até o século XX [1]. Não existem muitos dados confiáveis e as estimativas apontam para um país extremamente pobre com cerca de um terço do PIB per capta dos EUA no fim do Império [2]. Também não foi o 9º maior império da história, mas sim o 12º.

2. (1860-1889) A média do crescimento econômico era de 8,81% ao ano.

Falso. Apesar da inexistência de dados exatos, neste período as estimativas apontam para um crescimento anual de cerca de 2,5% [2][1], bem longe dos alardeados 8%.

3. (1880) A moeda brasileira tinha o mesmo valor do Dólar e da Libra Esterlina.

Falso, ou pelo menos, parcialmente. A moeda do Brasil Império nessa época era o Mil Réis instituído a partir de 1833. O Réis, moeda anterior, teve um certo período de paridade com o dólar, mas a partir de pelo menos 1850, com o Mil Réis já em vigor, a relação era US$ 0,54 / 1$000 Rs, ou seja, 1 Mil Réis por 0,54 cents de dólar [3] . Em 1865: 1Libra = 10 Mil Réis [4]. No entanto, mesmo que a afirmativa fosse totalmente verdadeira, ter uma moeda valorizada pode trazer benefícios, ou não. Para mais detalhes, consultar as fontes.

4. (1880) O Brasil tinha a segunda maior e melhor marinha do mundo, perdendo apenas para Inglaterra.

Falso. Mesmo sendo verdade que a Armada Imperial possuísse um poder considerável, estava longe de ser uma potência que ocuparia o segunda lugar. O livro “Brassey’s annual; the armed forces year-book“[5], publicado em 1888, contém um compilado das capacidades das marinhas mais poderosas do período e o Brasil imperial estava bem longe das potências dominantes.

5. (1880) O Brasil foi o maior construtor de estradas de ferro do mundo, com mais de 26 mil Km.

Falso. No fim do Império, a malha ferroviária somava 9.583 km [6], ou seja, pouco mais de 1/3 da extensão supostamente construída.

6. Quando D. Pedro II do Brasil subiu ao trono em 1840, 92% da população brasileira era analfabeta, em seu último ano de reinado em 1889, essa porcentagem era de 56%.

Falso. Segundo o Censo de 1890, o analfabetismo no Brasil no fim do império atingia 82,6% da população [7]. No gráfico acima você pode estabelecer um comparativo com alguns países. No mesmo período, destacam-se países como a Inglaterra, onde a alfabetização já ultrapassava os 80% [8].

loading...

7. D. Pedro II recebeu 14 mil votos na Filadélfia para a eleição presidencial, devido sua popularidade. Na época os eleitores podiam votar em qualquer pessoa nas eleições.

Falso. Há outra versão que afirma que eram 4 mil votos, sendo esta a única referenciada, onde geralmente é citado o livro de Sebastião Pagno, “Eduardo Prado e Sua Época“. Alias, 14 mil foram os quilômetros que D. Pedro II percorreu no interior dos EUA.

8. A ideia do Cristo na montanha do corcovado partiu da Princesa Isabel.

Falso. A ideia de construir uma grande estátua no alto do Corcovado foi sugerida pela primeira vez em meados da década de 1850, quando o padre Pedro Maria Boss sugeriu a colocação de um monumento cristão no Monte do Corcovado para homenagear a Princesa Isabel, regente do Brasil e filha do Imperador Pedro II [9].

Como podem ver, muitas das afirmativas que seriam supostas “gloriosas realizações do Império Brasileiro” não passam de boatos. Se tiver dúvidas, pesquise sobre as mesmas, afinal, não há nada errado em acreditar que a monarquia é a melhor forma de governo, mas sim no ato de disseminar boatos e mentiras para defender este ponto de vista.

REFERÊNCIAS:

[1] http://revistas.ufpr.br/economia/article/viewFile/31283/22683 / Apenas para fins comparativos: https://en.wikipedia.org/wiki/Angus_Maddison_statistics_of_the_ten_largest_economies_by_GDP_(PPP)

[2] http://www.economia.puc-rio.br/PDF/td584.pdf

[3] http://www.ocaixa.com.br/bancodedados/dolaranualmedio.htm

[4] http://www.genealogiahistoria.com.br/index_historia.asp?categoria=4&categoria2=4&subcategoria=56

[5] https://archive.org/details/bub_gb_RhYAAAAAMAAJ

[6] http://vfco.brazilia.jor.br/Planos-Ferroviarios/evolucao-quilometrica-das-ferrovias-no-Brasil.shtml

[7] https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/viewFile/10086/9311

[8] https://ourworldindata.org/literacy/

[9] https://www.britannica.com/topic/Christ-the-Redeemer

Se desejar saber mais sobre o assunto, note que as fontes também citam outras fontes e documentos que podem ajudá-lo com isso.

loading...

Recomendados para você:

Comentar